Há quatro décadas, reportando de São Paulo para o mundo

FAÇA PARTE DA ACE

A ACE é uma associação sem fins lucrativos criada para dar apoio ao trabalho de jornalistas estrangeiros sediados em Brasil.

Em 2015, reúne 63 associados efetivos, de 23 nacionalidades, que trabalham para a mídia de 21 países de Europa, Asia e América.

Você mora no Brasil e trabalha para a mídia estrangeira? Junte-se a nós!

Como membro da ACE você tem direito a:

– Participação nas nossas entrevistas coletivas, viagens e eventos sociais;
– Carteirinha de imprensa da ACE;
– Acesso completo ao nosso novo website com as ultimas informações;
– Inclusão no nosso mailing, com lançamentos interessantes e nosso Newsletter quinzenal;
– Participação nas assembleias mensais e um voto nas atas e eleições;
– Descontos para atividades culturais.

Valor de anuidade

Correspondentes em São Paulo ……………………. R$ 360

Correspondentes fora de São Paulo ………………. R$ 180

Correspondentes em Rio de Janeiro: contate os nossos colegas de www.acie.org.br

 

Ponte Rio – São Paulo

As Associações de Correspondentes do Rio de Janeiro e de São Paulo formalizaram um acordo de cooperação na forma de participação dos associados em ambas as instituições.

1) Correspondentes estrangeiros devem se associar à associação presente na sua cidade de residência, seja São Paulo ou Rio de Janeiro;

2) Membros associados poderão pagar um valor simbólico de R$ 50,00 (cinquenta reais) por pessoa por ano, para também ter acesso às informações e atividades da associação da outra cidade. Tal como: acesso às informações por e-mail, coletivas organizadas, viagens, cafés da manhã, uso eventual da sede da associação como espaço de trabalho e etc.;

3) O valor simbólico não dará o direito de receber a carteirinha da outra associação;

4) Membros de fora de São Paulo ou Rio de Janeiro (capital) poderão escolher onde se associar com um desconto de 50% no valor da anuidade;

5) Os associados que por ventura estejam associados em uma cidade que não seja a de sua residência deverão fazer a migração a partir de janeiro de 2016;

6) Aqueles que desejarem participar de ambas as instituições poderão fazê-lo através do pagamento integral da anuidade (com direito a carteirinha).

7) Os membros da ACE que têm interesse em se associar no Rio pra o valor simbólico, podem entrar em contato com acie@acie.org.br. Os membros da ACIE podem entrar em contato com tesoureiro@correspondentes.org.br.

Rio de Janeiro/São Paulo, 01 de outubro de 2015.

SUA MENSAGEM





A epidemia de zika reacende debate sobre aborto no Brasil

A epidemia de zika reacende debate sobre aborto no Brasil
fevereiro 5, 2016 ACE
Nadjia, 42, mãe da Alice, um bebê com microcefalia durante exames no hospital Oswaldo Cruz em Recife. Foto: Flavio Forner/XIBÉ

Nadjia, 42, mãe da Alice, um bebê com microcefalia durante exames no hospital Oswaldo Cruz em Recife. Foto: Flavio Forner/XIBÉ

 

Entre 2003 e 2010, uns 25 milhões de brasileiros saíram da pobreza. Mas agora, com a recessão que sufoca o país, reduzir as inequidades já não é uma prioridade para o poder. O cenário para os mais pobres mais uma vez fica desfavorável, agravado pela recente epidemia de zika, que trouxe á tona também a questão do aborto no Brasil.

Esses e outros assuntos são tratados pela correspondente do Le Monde em São Paulo, Claire Gatinois, nas suas reportagens de janeiro.

Família com um bebê nascido com microcefalia, em Santa Cruz do Capibaribe. Foto: Felipe Dana/AP

Família com um bebê nascido com microcefalia, em Santa Cruz do Capibaribe. Foto: Felipe Dana/AP

«Les Misérables» do Brasil

“Nessa noite de janeiro, a água da chuva misturada com esgoto escorre ao longo de uma rua lamacenta. O cheiro de xixi se mistura com o das frituras que sai das cozinhas, tudo circundado pelo barulho incessante gerado pela promiscuidade. A umas centenas de metros dali, você pode ver os luxuosos edifícios do bairro do Morumbi, com apartamentos de vários milhões de reais, com piscina, terraço e sauna, onde algumas mulheres da favela trabalham como empregadas domésticas…”

 

Ler mais em idioma original (só para associados)